segunda-feira, 22 de julho de 2013

"Desamigos".

Eu sou daqueles que faz de tudo um pouco para preservar uma amizade, pois fico muito chateado quando tenho que evitar uma pessoa!
Eu e o poeta Paulo Ricardo Costa, tivemos uma pequena rusga ( que não vem ao caso, o motivo) e eu fiquei muito feliz por voltar à conversar com ele...e acredito, que ele pense da mesma forma. Embora não o conheça pessoalmente, o tenho numa grande estima, visto que partilhamos de muitas ideias parecidas e principalmente, do gosto pelas coisas culturais do nosso estado.
Ainda bem...que nos retratamos a tempo....e realmente fiquei feliz com esse final! 
Infelizmente, em certos casos, não foi possível manter uma amizade, que até então, eu acreditava ser valiosa demais. Mas mesmo assim, sinto falta de alguns "amigos", que em outras épocas...e com outros pensamentos e modos de agir, me foram boas parcerias...e quando essas lembranças me vêm, fico aborrecido!
Porém, não é possível manter uma convivência, com uma pessoa que foi desonesta ou muito desrespeitosa  (ao extremo) contigo e/ou a tua família!
Num desses casos, tive que apelar pra justiça, pra poder receber "uns dez por cento", de uma "rasteira de amigo".
É triste, mas continuo acreditando que os meus amigos, terão as mesmas intenções que tenho!



sábado, 18 de maio de 2013

Muito bonito....

Outro dia, assistí uma matéria sobre uma mulher que fotografou um mendigo bonito (segundo ela mesmo) e ele acabou reencontrando a família!
Achei bonita a história, mas depois fiquei me perguntando: "E se ele fosse feio?"
Não estou julgando e nem criticando essa mulher que o fotografou, mas te convido para pensar comigo.
Será que nós, "seres pensantes", não somos cruéis por "saber" diferenciar o bonito do feio?
Vejamos: Ninguém (ou quase ninguém) quer ter uma casa feia, um carro feio, um móvel feio ou qualquer coisa material feia. Assim também, não quer ter um cachorro feio, um gato feio ou qualquer bicho de setimação, feio. Até aí, me parece que esse "bom gosto" seja razoável e perfeitamente natural.
No entanto, quando se trata de pessoas, deveríamos usar outros critérios para nos interessar por alguém. E eu falo do interesse de boa convivência, de ajudar...enfim, de sermos solidários e até amigáveis e carinhosos com o semelhante!
Nem sempre acontece assim! A famosa "boa aparência", ainda tem muita força para definir o destino de muita gente, o que é uma crueldade. Infelizmente, não somos orientados para perceber que o mundo é feito de pessoas "imperfeitas"!
"Fazer o bem, sem olhar a quem", é uma frase bonita, mas pouco usada na prática. Conheço muita gente que a primeira "avaliação" sobre uma pessoa, é se ela é bonita ou feia...as outras qualidades mais importantes, muitas vezes, nem são consideradas!
Muito se fala sobre discriminação racial, opção sexual, poder aquisitivo, mas tem muita gente que é discriminada escancaradamente, porque é vista como feia!
Já imaginaram, se o mundo fosse feito só de coisas e seres bonitos, como nós iríamos saber diferenciar o que é bonito e o que é feio? O mundo seria uma chatice...garanto!
Portanto, reflitam um pouco, antes de julgarem alguém pela aparência...afinal, (com raras excessões), ninguém escolhe nascer bonito ou feio.
Tratem por igual o bonito e o feio!
Um feio agradece...abraaaaaaaço!


terça-feira, 7 de maio de 2013

Duas imbecilidades!

Uma menina de 12 anos teve morte cerebral, segundo os médicos que acompanham seu estado clínico!
Qual é a novidade dessa notícia? No mundo inteiro, pessoas morrem todo dia e no Brasil não é diferente, mas este caso me deixou muito revoltado.
A menina foi alvejada por um tiro na cabeça, quando defendia o seu pai de um dono de pizzaria completamente irresponsável e um assassino sem compaixão. Então, o atirador é um criminoso e deverá pagar por esse crime, certo? Certo! Porém, a minha revolta se tornou ainda mais gritante, ao saber que o próprio pai da menina, foi quem a levou para esse destino. Ou seja: A morte.
Ele (o pai) tinha um desentendimento com o dono da pizzaria, por causa de um atraso na entrega de um pedido, ele foi novamente (já havia ido outra vez) à pizzaria, para tirar satisfações com o futuro atirador. Percebendo que o mesmo se encontrava armado e o ameaçando, tomou a decisão de enfrentá-lo e desafiá-lo, não considerando que estava colocando a sua vida em alto risco.
Notoriamente, pelas imagens, as filhas chegam e tentam tirá-lo daquele lugar. Ele se nega e insiste em permanecer ali e enfrentar o homem armado, estando ele de mãos limpas. Uma filha vai atrás de socorro, para que alguém pudesse tirar o pai daquela situação de perigo e a outra permanece ao seu lado, tentando assegurar que nada de mal lhe acontecesse.
Aí vem o ato de covardia extrema. O dono da pizzaria atira contra o pai, mesmo a menina estando junto dele e a alveja na cabeça!
Pergunto: Que homem é esse, que atira sem piedade em uma pessoa desarmada e acompanhada de uma criança?
Que pai é esse, que mesmo as filhas lhe implorando para ele sair daquele lugar e tirar sua vida do risco evidente de morte, continua ali e coloca a própria vida e de suas filhas em risco. Tanto, que uma delas está com morte cerebral.
Duas imbecilidades, dois criminosos, uma criança morta e famílias destruídas!
Ser pai é amar, educar...e principalmente proteger!
Como pai, fiquei revoltado com tudo isso.
A sua valentia matou sua filha, quando deveria ser o contrário.
Ser valente é proteger os seus de todo o mal.


sábado, 16 de fevereiro de 2013

UM NOVO CD...

No meu novo CD...
...as participações especiais de Paulo Fogaça, Sidnei Leite Canudo, Rodrigo Pires e Lincon Ramos!
Além do trabalho especialíssimo (no estúdio) de Oscar Soares, Reva Dos Santos e Eliandro Luz!
Estou muito feliz com o começo das gravações! Segunda feira recomeçaremos...com fé e determinação!